Reforma residencial: 6 dicas para transformar a sua área de lazer!

Cada vez mais a área externa das casas ganha destaque nos projetos de decoração, se tornando espaços de lazer, de relaxamento e de reunião da família e dos amigos.

Mas, quem está pensando em fazer uma reforma na parte de fora da casa, precisa ter atenção a alguns detalhes essenciais, garantindo que o resultado, além de bonito, também será funcional e durável.

Quer conquistar uma área de lazer daquelas de revista de decoração? Então confira algumas dicas importantes que separamos!

1.   Analise o seu terreno

Antes de começar qualquer intervenção, é fundamental contar com um apoio profissional como de um arquiteto ou engenheiro. Ele será o responsável por analisar questões importantes como dimensões, espaço disponível para a construção da área de lazer, tipo de solo, posição do sol (itens essenciais para quem deseja construir uma piscina) e muitos outros pontos.

Somente a partir dessa análise detalhada, é possível entender o que pode ser modificado, os itens de lazer que podem estar presentes e a localização de cada um desses elementos, garantindo a sua segurança e usabilidade.

2.   Atenção à área da churrasqueira

A churrasqueira é um elemento importante na maioria das áreas de lazer, mas antes de pensar no modelo, é fundamental definir a localização onde ela ficará instalada. No caso das churrasqueiras já existentes, o arquiteto poderá analisar se não existe a possibilidade de modificá-la de lugar visando tornar o espaço mais harmônico e funcional.

É importante que essa área conte com uma boa ventilação, cobertura e fácil acesso. Ainda precisa estar presente, no mesmo ambiente, uma pia de apoio – e geralmente outros itens como geladeiras ou frigobar.

Para os projetos mais personalizados, as churrasqueiras de alvenaria (feita com tijolos) são as mais usadas, apresentando uma alta durabilidade e conservando melhor o calor.

Além da churrasqueira, você também poderá instalar um forno a lenha, ideal para assar pizzas.

decoracao-varanda-gourmet-com-churrasqueira-e-fogao-inducao-gfprojetos-151046-proportional-heightcovermedium
Foto: Reprodução / Viva Decora.

3.   Planeje bem a sua piscina

A piscina é indispensável na maioria das áreas de lazer. Se você ainda não tem uma, é preciso ter alguns cuidados nesse momento, principalmente pensando de qual material a piscina será.

As de alvenaria são as que têm a maior durabilidade (em torno de 30 a 40 anos), com custo de manutenção um pouco mais baixo e um tempo de obra em torno de 60 dias.

Outra opção são as piscinas de vinil, construídas com blocos de concreto e revestidas com material vinílico. A durabilidade média é de 10 anos. Por último, existem as piscinas de fibra de vidro – uma peça única que tem uma durabilidade um pouco superior à de vinil.

A piscina de alvenaria ainda conta com mais uma vantagem quando comparada às demais: a possibilidade de personalização. Isso significa que você poderá usar pastilhas ou outros tipos de revestimentos no interior da piscina, criando mosaicos e desenhos totalmente únicos – ajudando a diferenciar ainda mais o seu espaço.

Captura de Tela 2018-08-02 às 13.25.45
Foto: Step.

4.   Área ao redor da piscina: madeira, cimentício e outras opções

Além da piscina, também é preciso considerar como será o revestimento da borda. O deck de madeira está em alta, trazendo modernidade e estilo. Além disso, a madeira não esquenta muito, mas pode precisar de tratamento especial para durar mais tempo.

Hoje a indústria já possui outras alternativas mais sustentáveis e que exigem menos manutenção. Os pisos cimentícios são um exemplo. Você poderá encontrar opções drenantes, anti-derrapantes e atérmicos, ou seja, eles não empoçam água, não escorregam e não absorvem o calor do sol.

Ainda existem versões que reproduzem a madeira com muita semelhança, assim é possível ter um deck com a aparência da madeira, mas as facilidades do cimentício.

Captura de Tela 2018-08-02 às 13.22.45
Foto: Step.

Outra opção muito usada são as pedras naturais. Nesse sentido, a mais recomendada é a pedra São Tomé, que não esquenta e não escorrega. Porém, essa é uma pedra mais cara e pode exigir mais manutenção.

Para quem quer fugir das pedras naturais e contar com opções que não agridam o meio ambiente, os porcelanatos são boas ideias. Assim como os cimentícios, existem materiais com diversos tipos de tratamento, que não escorregam e não absorvem calor. E também existem ótimas opções que simulam as pedras naturais, indo do granito até o mármore.

5.   Pense em um pergolado

Os pergolados são estruturas em madeira que trazem mais leveza e romantismo aos projetos para as áreas externas – e ajudam a transformar o resultado da sua reforma.

Uma das tendências da arquitetura moderna é a integração da área interna com a externa, criando espaços gourmet diferenciados. Nesse sentido, o pergolado é uma ótima opção – e você ainda poderá aliar outros detalhes, como vasos, trepadeiras e muitas plantas, trazendo ainda mais charme a esse ambiente.

Pergolados-51
Foto: Reprodução / Ana Beatriz Carvalho Vilela.

6.   Invista em revestimentos mais rústicos

A área de lazer combina muito bem com uma decoração mais rústica, e é possível encontrar ótimos revestimentos que trazem essa “pegada”, mas que são práticos de manter e com uma alta durabilidade.

Uma dessas ideias é o cimento queimado, com custo relativamente baixo de execução, mas que une a rusticidade ao modernismo, criando projetos completamente diferenciados. Além disso, esse revestimento garante ao ambiente uma sensação de amplitude maior, justamente porque não possui rejunte e nem emendas.

Outra ideia bem bacana é o granilite, um material que também tem como base o concreto, mas utiliza outros agregados como granitos e mármores, criando uma aparência de pedras naturais. É possível que o granilite seja polido ou fulgets, sendo essa última mais indicada para o piso, porque mantém o relevo dos pedriscos e não se torna escorregadia quando molhada.

A cor final do granilite depende muito da cor dos minerais utilizados e do cimento.

Além dessas ideias, você pode investir na madeira aparente para as estruturas da área da churrasqueira ou até no bambu, que pode aparecer revestindo paredes e teto, ou ainda em uma parede com rochas, com um assentamento bem artesanal e que traz um resultado incrível e único.

Mas, é claro que para a sua reforma sair como o planejado, é fundamental contar com uma boa mão de obra, com equipes acostumadas da trabalhar com esses materiais mais diferenciados, que siga o estipulado pelo seu arquiteto e que ofereça garantia do serviço prestado.

E, então, gostou das nossas dicas para reformar a área de lazer da sua casa? Ainda tem alguma dúvida? É só deixar um comentário pra gente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s